Adormecer na maminha (ouvir o nosso instinto)

A maternidade é sempre pautada por múltiplos conselhos, a maioria deles não solicitados. Já tive mães a dizerem-me que eu nunca deveria deixar o bebé adormecer na mama, porque é mau hábito. Ou que nunca deixam ou deixaram o bebé delas adormecer na mama, porque não querem ou não queriam que a maminha se transformasse numa chucha. Eu, geralmente, não respondo e não critico. Limito-me a ouvir.

A minha avó teve seis filhos. Quando o meu B. era mais pequenino ela dizia-me que os bebés dela adormeciam sempre na mama. E eu pensava, e penso, nela! Uma mulher com pouca escolaridade, sem livros, sem Internet, sem enfermeiras, sem médicos que lhe passassem informação… Num meio pequeno… Provavelmente o que sabia era por outras mulheres e pelo seu instinto materno. E estava tudo certo.

Como mãe de primeira viagem, no início eu fui levada por coisas que lia e que ouvia dizer, mas que eu sabia no meu íntimo que não era o que eu queria ou sentia. Coisas com as quais eu não me sentia alinhada. Então comecei a deixar-me levar pelo meu instinto, tal como a minha avó um dia fez.

O meu filho, agora com 17 meses, adormece ao colo quando quer e na maminha quando quer. E eu adoro. Adoro vê-lo a dormecer nos meus braços, a fechar os olhinhos lentamente, a deixar-se ficar… Sentir o calor dele colado a mim. Cheirar os cabelitos dele. Adoro saber que adormece no conforto e no carinho da maminha. Que bom que deve ser! Quem não gostaria de adormecer assim? Acariciado, sentido-se confortado, mimado, seguro….

É este o meu instinto. E creio que será o de todas as mães. Porque o instinto de mãe é acariciar, cuidar, dar amor. É necessário despirmo-nos de todas as camadas que nos vão impondo. Que a sociedade actual nos transmite. Procurar dentro de nós, mães e mulheres. Ouvir a nossa intuição e seguir o nosso instinto, independentemente do que nos vão dizendo. Aí estará a nossa verdade. Não devemos duvidar dela.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *